Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre ser e estar

Medos, sonhos, sentimentos e sentidos alerta. Doçuras, travessuras, bons humores, irritações. Aqui todo o meu mundo fica guardado. Um pouco do que sou. Ou do que não sou.

Entre ser e estar

Medos, sonhos, sentimentos e sentidos alerta. Doçuras, travessuras, bons humores, irritações. Aqui todo o meu mundo fica guardado. Um pouco do que sou. Ou do que não sou.

A caneta

IMG_20210511_142940.jpg

A caneta, pousada sobre a mesa, chama. 

Brilhante, sedutora, pede que deixe tudo o que faço por um momento de escrita.

Olho-a de soslaio, evito-a, para que não perceba que não posso, nem lhe devo explicações.

Deito a mão ao lápis e escrevo palavras temporárias, fácil de apagar. Despidas de sentidos, de intenções.

Como explicar que não consigo mais que isto?

Que só tenho palavras fugazes, insensíveis, invisíveis.

Que os meus olhos se encontram cansados de tanto se enublarem?

Que algo secou e preciso esperar as chuvas da próxima primavera?

Até lá, as palavras permanecerão indizíveis.

8 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub