Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre ser e estar

Medos, sonhos, sentimentos e sentidos alerta. Aqui ficam as doçuras, no outro as travessuras.

Entre ser e estar

Medos, sonhos, sentimentos e sentidos alerta. Aqui ficam as doçuras, no outro as travessuras.

A ti.

Estás inscrito nas palavras e nos sentidos,

Nos sonhos e nas realidades.

Entre dúvidas, pressentimentos, medos

Na ausência de proximidades;

Enquanto te pressinto as distâncias,

As traições, as fugas, as veleidades,

E todo o meu ser se indigna,

Se transtorna e da razão não aceita directivas;

Ávida de ti, do teu toque, da tua afeição,

Farta do que não quero sentir,

Acabo por dizer perante o mundo,

Aquilo que sei que nunca pensaste ouvir:

Sou tua, como tu já foste meu.

És dono de cada pensamento,

De cada momento,

De cada suspiro que este meu coração dá,

Cravado pelos espinhos da rosa,

Que a tua mão, um dia, me ofereceu.

 

Se mesmo assim não entendes,

Se duvidas do que quero dizer,

Nada mais me resta senão clarificar:

Que outra coisa pode ser isto, que não amor?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D