Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre ser e estar

Medos, sonhos, sentimentos e sentidos alerta. Aqui ficam as doçuras, no outro as travessuras.

Entre ser e estar

Medos, sonhos, sentimentos e sentidos alerta. Aqui ficam as doçuras, no outro as travessuras.

A um Desconhecido

Tempos houve em que acreditei. Como tempos houve em que amei.

Mas a vida leva-nos por caminhos nem sempre desejados e a realidade passa a recordação, o amor foge-nos entre os dedos e entramos num estar por estar.

Gradualmente a vida retoma o seu ritmo e, com doçura e cuidado, poderá entrar um novo belo sonho que nos reanima. E voltamos a Ser.

A magia vem pela mão de um qualquer estranho; um desconhecido que nos sorri no caminho, que nos estende a mão, nos inebria com palavras inesperadas e nos devolve à vida.

Para alguns é um novo ciclo. Para outros a promessa da paixão. Outros ainda apenas ilusão temporária.

E se o fim da ilusão pode doer, também acorda e traz o ritmo para nos balançarmos numa dança desacompanhada que nos liberta, deixando o Ser pronto para o caminho, mesmo que sem par de dança ou esperança de entrega a nova ilusão.

E isso até pode ser bom, essa liberdade de esperança. Deixa-nos outro espaço para apreciar o caminho.

Por curioso que pareça, acabamos por agradecer, com algum carinho, pelo estranho desconhecido.

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D