Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Entre ser e estar

Entre ser e estar

Descidas

Sorrio quando ouço que a vida é a subir e a descer.

Não sei se sorrio de não acreditar, se de tanto subir e descer.

Subo escadas, desço rampas.

Subo alegrias, desço a tristezas.

Subo. Desço.

Desço. Subo.

Subitamente descemos por ladeiras, e por vezes essas descidas parecem magníficas.

Voltamos a subir agarrando-nos às raízes, que frequentemente nos fizeram tropeçar e escorregar.

Subimos aos nossos paraísos privados num sorriso, que quando se desfaz, nos desfaz também.

Subidas inesperadas que nos levam aonde nunca imaginámos.

Descidas que parecem partidas pregadas por um deus que não acreditamos existir, porque é impossivel tal sentido de (des)humor.

Subimos e descemos.

Uma vida inteira. Até nos cansarem as pernas, a alma, e as costas de carregarem os pesos das vidas.

E tudo isto mais não é que subirmos o caminho da idade para um dia descermos à terra fria e não mais de lá subirmos.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D