Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Entre ser e estar

Entre ser e estar

Escuro

Ás vezes fico assim, sentada na minha cadeira, no escuro do quarto. Olho lá para fora, o céu nublado, a chuva num cai que não cai. Os sons ao longe, a lembrar que existe um mundo fora do quarto. Fecho os olhos,espero que a angústia parta, para poder sair daqui. A chuva cai com mais força, a marcar o compasso ritmado das minhas batidas cardíacas. Fecho os olhos e finjo que me fundo com ela e deixo-me escorrer pelos beirais das memórias. Abro os olhos e leio o escuro. O meu escuro. Inspiro profundamente o cheiro a terra molhada como forma de apaziguar a aridez que me corre nas veias. Espero mais um pouco, a ver se a dormência se instala. E quando verdadeiramente entorpecida, volto para a luz.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D