Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Entre ser e estar

Medos, sonhos, sentimentos e sentidos alerta. Aqui ficam as doçuras, no outro as travessuras.

Entre ser e estar

Medos, sonhos, sentimentos e sentidos alerta. Aqui ficam as doçuras, no outro as travessuras.

Insónia

Às vezes acordo a meio da noite,

Com a sensação de que toda a terra me engole.

Depois percebo que não. 

Que sou só eu a reencontrar o negro dos meus sentires.

Assaltam-me, assim, de repente.

E acordo com a sensação de que tudo está errado.

A começar por mim.

Faço, nessas noites, uma descida aos meus infernos pessoais, 

Na esperança de me cansar tanto que consiga tudo esquecer.

Nessas noites nada ajuda.

Nem ler, nem música. 

Então abraço toda a dor da existência,

Até deixar de sentir o que quer que seja.

Até estar tão dorida, tão cansada, que dormir se torna a única opção do meu corpo.

E antes de me dar por vencida,

Tenho um último pensamento, um último desejo:

Que os meus sonhos não me atraiçoem de novo.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D