Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre ser e estar

Medos, sonhos, sentimentos e sentidos alerta. Doçuras, travessuras, bons humores, irritações. Aqui todo o meu mundo fica guardado. Um pouco do que sou. Ou do que não sou.

Entre ser e estar

Medos, sonhos, sentimentos e sentidos alerta. Doçuras, travessuras, bons humores, irritações. Aqui todo o meu mundo fica guardado. Um pouco do que sou. Ou do que não sou.

Invísivel

Aqui onde estou,

ninguém me vê.

Ganhei o dom da invisibilidade.

 

Por dentro, a acalmia do fim da fúria,

do fim da luta,

do depor das armas,

trouxe-me a secura, 

temperada pelo sal

das lágrimas engolidas.

 

Aqui onde estou,

já não te vejo,

como tu não me vês.

 

O sangue ainda corre

pelas veias e para fora de quem sou,

mas já nada mais me diz,

como nada me diz a eterna melodia

do universo que me rodeia.

 

Invisível,

assim me tornei

há custa de tanto te querer.

 

Para a eternidade,

irei deambular pelas ruas

do passado,

soprando aos cabelos de quem me cruza,

sussurrando o meu nome,

cantando a minha saudade.

 

 

10 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub