Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre ser e estar

Entre ser e estar

Nevoeiro

Há algo no nevoeiro nocturno que me afecta.

A forma como subtilmente se instala, o frio que traz.

A humidade que se instala nas árvores, que pingam; gotas ruidosas contra o chão.

Os sons parecem ampliados: um ramo que estala, alguém que assobia.

Sons que chegam antes da imagem, como se nos trocassem as leis da física, confundindo os nossos sentidos.

O nevoeiro traz consigo a incerteza da vida, do que se segue, dos enganos dos sentidos.

Numa esperança de fuga, fechamos as janelas, as portadas.

Como que ignorando que, como o nevoeiro, também o medo e o desconforto subtilmente ocupa os sentidos, enquanto, lentamente se fecha um pouco mais a cortina do tempo, sobre o palco das existências. Inevitavelmente.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D