Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre ser e estar

Medos, sonhos, sentimentos e sentidos alerta. Aqui ficam as doçuras, no outro as travessuras.

Entre ser e estar

Medos, sonhos, sentimentos e sentidos alerta. Aqui ficam as doçuras, no outro as travessuras.

O casal

Saída do trabalho, hoje, depois de horas a falar através de uma máscara, entro no carro cansada e desanimada.

Depois de uma breve pausa, sentada a respirar livremente, sem filtros, encho-me de vontade para a breve viagem de 12 minutos até casa.

Sou uma privilegiada. Não tenho que fazer percursos de hora e meia entre casa e trabalho.

Música ligada (eterna companhia) ia entregue aos meus pensamentos, às alegrias e problemas próprios de um dia de trabalho, a recordações de outros anos, quando um cruzamento entupido me obriga a ficar parada.

Não stresso, sei não é nada de mais, apenas pessoas que deixam e apanham os seus, junto da estação de comboios.

Enquanto me deixo levar pela música suave, vou deambulando com o olhar pela rua até que os vejo.

Entre dois carros estacionados, na berma da estrada, um jovem casal dança ao som de uma qualquer valsa silenciosa. Mão na mão, mão dele na cintura dela, a dela no seu ombro, numa postura de outros tempos, vão dançando lentamente, embalados pelos olhares entrelaçados, ausentes do resto do mundo, até que terminam num longo e apertado abraço no preciso momento em que o trânsito retoma o seu caminho.

Não sei o que foi mais forte em mim. Se o prazer de assistir tal dança, se inveja e saudade.

Mas a imagem ficou e sei que, nos próximos dias, voltarei a olhar para aquele ponto da estrada e os verei, mesmo sem lembrar as suas feições, nesse misto de sensações e exaltar de recordações.

Quem sabe? Talvez um dia destes, seremos nós quem valsa em silêncio.

Fazes-me falta.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D