Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Entre ser e estar

Medos, sonhos, sentimentos e sentidos alerta. Aqui ficam as doçuras, no outro as travessuras.

Entre ser e estar

Medos, sonhos, sentimentos e sentidos alerta. Aqui ficam as doçuras, no outro as travessuras.

Pedaços de azul

DSC_0170_1225.JPG

De repente, muito ao longe, no meio do cinzento que nos cerca, surge um pouco de azul.

Uma faixa estreita e ténue, um pouco de esperança que se oferece à nossa desesperança.

Ficamos de olhar fixo, na expectativa de a distância que nos separa daquele pedaço de azul

reduzir, pela força de tanto o olharmos.

E ela permanece lá. Longe. Numa ameaça de fuga permanente, como a incitar-nos a seguir-la.

Mas alturas há, em que já nem mesmo esse pedaço de azul nos faz acreditar.

Talvez por já sabermos que se trata de uma ilusão,

de um fenómeno passageiro.

Percebemos que é o cinzento que domina, e o olhar cansa em tanto esperar o azul que tarda.

São os momentos em que nos faltam as forças, em que simplesmente desistimos,

e nos deixamos abraçar pelo cinzento, na nova esperança de a ele nos habituarmos,

e de deixarmos de acreditar numa esperança de azul.

Trocamos a esperança pelo hábito da desesperança, 

tentando não desperdiçar mais a energia que nos falta.

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D